07/07/2015 - Pará na rota do turismo gastronômico

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Culinária paraense é valorizada no “Guia Quatro Rodas 2015”

 

 

Seja nas cervejas geladas no pub, acompanhadas de leitão caramelizado, ou nos pratos servidos com filhote e tucupi, a culinária paraense é valorizada no “Guia Quatro Rodas 2015”, que marca os 50 anos da publicação. Ao todo 40 bares, restaurantes e até tapiocarias e bancas de tacacá da capital paraense estão recebendo o selo da publicação, que é mais do que um adesivo para ostentar na porta do estabelecimento, mas um reconhecimento que motiva alguns chefs e donos dos restaurantes a seguirem inovando nos pratos e servindo bem os consumidores que os visitam.

Com um ano de funcionamento, o Black Dog English Pub se viu reconhecido com a chegada do selo pela primeira vez no estabelecimento. “Recebemos uma correspondência com surpresa porque nem sabíamos que havíamos sido avaliados e nem quem fez a seleção, mas mostra que nosso esforço em fortalecer a cultura de cervejas artesanais e suas harmonizações deu resultado”, diz um dos proprietários, Iuri Fernandes, que tem a preocupação de oferecer cervejas no balcão, como nos pubs ingleses, mas trazendo ao cardápio pratos com toques locais e cervejas da região.

“Apostamos na cerveja artesanal e acabamos conseguindo que o público adquirisse o hábito de provar novos sabores. Sempre temos chopes ingleses plugados, como o London Pride, que pode ser harmonizado com um leitão caramelizado. Quem não sabe o que beber, conta com nossa ajuda no balcão para descobrir o que pode agradar ao paladar”, diz Iuri, que tem 10 torneiras de chopp e mais de 50 rótulos disponíveis no estabelecimento.

Se o selo do Guia Quatro Rodas chega como grande novidade para Iuri, no Famiglia Sicilia, comandado por Fábio Sicilia, o selo já é cativo há muitos anos.“Nem me lembro quando foi a primeira vez que recebemos o selo e acredito que ele seja importante como uma referência para o viajante que quer descobrir um lugar novo através da gastronomia. Com ele, as pessoas podem te encontrar e isso é legal, mas confesso que hoje existem outras formas das pessoas chegarem até sua comida, principalmente pelo Google”, diz Fábio.

O chef, que também é presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Pará, critica a metodologia do guia em sua avaliação dos estabelecimentos e acredita que o processo poderia ser otimizado.“Claro que a indicação é um estímulo bom e importante para os nossos restaurantes, mas a gente sempre questiona o ranking deles porque nunca sabemos em que critérios estamos sendo avaliados e nem por quem. Além disso, porque não aproveitar para dizer aos chefs o que pode ser aprimorado nos pratos ou no estabelecimento, oportunizando o crescimento?”, pontua Fábio.

O Café Trindade também está na lista dos 40 estabelecimentos e desde seu primeiro ano de funcionamento, em 2011, vem sendo indicado pelo Guia Quatro Rodas todos os anos.“Para mim é muito importante, porque agrega muita gente e traz pessoas novas para conhecer nossos pratos, a maioria deles com toques regionais. Já tive a oportunidade de ter clientes que vieram porque nos buscaram no guia e isso incentiva que nós mantenhamos nossa qualidade de produtos, pratos e serviços. Além disso, os chefs, os cozinheiros e todos os funcionários do restaurante se sentem reconhecidos e motivados a valorizar ainda mais a nossa culinária”, diz Adelmo Pereira, sócio-proprietário do Café Trindade.

 

Fonte: Diário do Pará