26/06/2015 - Alto consumo com alimentação fora do lar beneficia franquias do setor

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Segundo dados do IBGE, brasileiro gasta 25% da renda com alimentação fora do lar

 

O hábito de se alimentar fora do lar tem sido cada vez mais incorporado ao dia a dia dos brasileiros. Comum nas grandes cidades, a variedade de refeições, lanches, petiscos e culinárias agradam todos os tipos de paladares, inclusive dos empreendedores que atuam nessa área e visualizam variadas oportunidades para expandir os negócios nesse segmento.

Para endossar a favorável perspectiva, alguns dados chamam atenção, entre eles do IBGE, que revela que o brasileiro gasta cerca de 25% de sua renda com alimentação fora do lar. A Associação de Bares e Restaurantes (ABRASEL) estima que o setor represente, hoje, 2,7% do PIB brasileiro. Já a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA) destaca que o setor tem crescido a uma média anual de pujantes 14,2%.

Para Sergio Olmos, diretor de expansão da Parmeggio, rede de grelhados e lanches com 35 unidades pelo Brasil, “a agitação e correria diária estão tornando o hábito de se alimentar fora de casa uma atividade corriqueira, e, com isso, acreditamos que os números do segmento só tendem a crescer. Em um momento econômico incerto, como o que estamos vivendo, com certeza, é um grande atrativo atuar nesse promissor nicho”.

Para se diferenciar em um mercado que também é muito concorrido, a preocupação com a alimentação saudável é um fator que tem ganhado muita força. Segundo o executivo, “é comum clientes buscarem mais informações sobre o preparo dos alimentos e a qualidade dos produtos antes de escolherem a refeição. Por isso, as marcas que se adaptarem ao paladar do brasileiro e conseguirem oferecer comida saudável e saborosa terão lugar de destaque na preferência dos consumidores”.

 

Fonte: Administradores