12/06/2015 - ABRASEL fortalece apoio à Frente Parlamentar Mista

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Entidade acredita na  importância da Frente para os setores de comércio e serviços

 

O Conselho Nacional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) fortaleceu seu apoio às ações da *UNECS em prol da nova Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo, durante reunião realizada ontem (9), em São Paulo. "A Frente tem grande importância para os setores de comércio e serviços. Estamos muito empenhados em participar. Não tenho dúvidas que esse trabalho irá colher muitos frutos, sob o dinamismo do presidente da ABRAS, Fernando Yamada, e de todas as entidades da UNECS. Com o apoio que estamos recebendo do Parlamento, certamente nós conseguiremos avançar em pontos muito relevantes que vão destravar o empreender no setor de comércio e serviços no Brasil", destaca Paulo Solmucci Junior, presidente executivo da ABRASEL.

Na reunião, o diretor executivo da UNECS e diretor institucional da ABRAS, Alexandre Seabra, explicou a todos os conselheiros da ABRASEL presentes, como a Frente foi constituída e quais os próximos passos para se criar uma estrutura de apoio à mesma, que proporcione diversas ações efetivas, como estudos técnicos, análises jurídicas, reuniões temáticas, etc. "Juntos, ABRAS, ABRASEL, ABAD, ANAMACO, CACB e CNDL, conseguiremos dar forte apoio estrutural a essa Frente tão importante para o desenvolvimento do nosso setor e do País", afirma Seabra.

Além da ABRASEL, participam da *União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), a ABRAS e mais cinco entidades: Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), Associação Nacional de Materiais de Construção (ANAMACO), Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP).

 

Demandas

A Frente Parlamentar foi instalada no Congresso Nacional no dia 9 de abril, e apresentada ao varejo no Encontro Político-Empresarial Ranking ABRAS, no dia 28 abril. É apoiada pela UNECS, e foi constituída pelo Congresso Nacional com objetivo de debater ideias e organizar uma força legislativa capaz de abrir uma nova perspectiva política no que diz respeito às conquistas e à formulação de legislação específica com diretrizes que apoiem o setor, tais como:

• Simplificação da carga tributária e trabalhista

• Implantação do trabalho intermitente (jornada móvel)

• Venda de medicamentos anódinos

• Reconhecimento da atividade de supermercados como essencial

• Livre iniciativa

• Desburocratização

• Regulamentação dos meios de pagamento

• Estímulo à qualificação profissional

• Estabelecimento de acordos bilaterais de comércio

• Fomento do consumo por meio do mercado de capitais

 

Fispal - Abrasel

A reunião da diretoria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) foi realizada no Expo Center Norte, em São Paulo, durante a 31ª Fispal Food Service, 12ª Fispal Sorvetes e Fispal Café. Em coletiva de imprensa, no primeiro dia do evento, a ABRASEL apresentou a Pesquisa de Conjuntura Econômica do Setor de Alimentação Fora do Lar.

A pesquisa, realizada com mais de 600 empresários, destacou que no 4º trimestre de 2014 todas as regiões do Brasil (com exceção do Sudeste) apresentaram crescimento na alimentação fora do lar. Já no 1º trimestre de 2015 foi registrada uma queda generalizada. Importante observar que a maior parte desta queda deve-se a uma sazonalidade histórica, na qual o primeiro trimestre do ano apresenta uma redução média de 6% em relação ao último trimestre do ano anterior.

De acordo com presidente executivo da ABRASEL, fatores como a queda do potencial de compra, do nível do emprego e a aceleração do dólar serão, em grande medida, contrabalançados por fatores como o aumento do turismo interno, impulsionado pelo aumento do custo das viagens ao exterior, o grande número de feriados em 2015 e a diminuição de pressão de custos de locação de imóveis e mão de obra. A regulamentação da PEC das empregadas domésticas também deve levar mais consumidores a se alimentarem fora de casa com uma frequência maior. No Nordeste, por exemplo, com uma demanda reprimida maior, a ABRASEL espera um crescimento ainda maior, na casa dos 3%.

 

Fonte: ABRAS NET