02/06/2015 - Feira gastronômica leva 5 mil pessoas ao Paço da Liberdade e já cogita nova edição

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Evento pode ter nova edição no aniversário da cidade; trânsito congestionado e demora na venda de produtos foram problemas.

 

 

Realizado pela primeira vez em Manaus, a feira gastronômica ‘O Mercado’ atraiu cerca de 5 mil pessoas ao Paço da Liberdade, no Centro, na tarde e noite deste sábado (30). Segundo o produtor e um dos organizadores do evento, Diego Monnzaho, já há planos para uma segunda edição ainda em 2015. "Não há nada definido, mas, estamos estudando a viabilização de um novo evento para o aniversário de Manaus no dia 24 de outubro", afirmou. Novos parceiros, de acordo com ele, podem surgir, como, por exemplo, a Rota dos Chefs e a Abrasel.

O evento reuniu 35 barracas e quatro food trucks vendendo produtos como massas, pizzas, sanduíches, paletas mexicanas, comida japonesa, além de stands para cervejas artesanais. Tanto no sábado quanto no domingo, a feira começa às 16h e vai até às 22h com expectativa de levar, ao todo, mais de 10 mil pessoas ao Paço da Liberdade.

Dono da franquia ‘O Mercado’, o chef Henrique Fogaça circulou pela feira para ver o andamento dos trabalhos nas barracas. Muito tietado, ele precisou parar, diversas vezes, para atender pedidos de fãs e frequentadores do evento para dar autógrafos e tirar fotos.

"Essa é a sexta vez que venho a Manaus. Já vim dar aula, tocar com a banda e cozinhar. É sempre um prazer voltar. O evento está sendo um sucesso. Lotou. O povo está comendo bem. Eu mesmo já dei uma rodada por aí para provar as comidas, principalmente, as locais. Recomendo o "Banzeiro", afirmou Fogaça, antes retornar para a barraca do restaurante dele no evento, "O Sal Gastronomia".

A aposentada Conceição Corrêa, de 74 anos, ficou empolgada com o evento. "Está tudo maravilhoso. Nunca tinha participado de algo tão legal e com tantas coisas gostosas. Adorei as paletas mexicanas e os churros gourmet", afirmou.

 

Problemas no trânsito e na venda dos produtos

O trânsito na região do Paço da Liberdade ficou congestionado durante o evento. Com a interdição de pistas como a Rua Governador Vitório com Rua José dos Inocentes e Rua Henrique Antony com Rua Governador Vitório, o engarrafamento de carros chegou até próximo ao Colégio Militar, na Rua José Clemente.

Para estacionar, o motorista tem como opções a Igreja da Matriz e as ruas adjacentes. A Polícia Civil e Guarda Municipal Metropolitana fazem a segurança para os frequentadores chegarem até o Paço da Liberdade.

Apesar de elogiar a organização do evento, o empresário Luís Machado, de 51 anos, reclamou do estacionamento. "Tive que parar o carro longe demais para chegar até o Paço da Liberdade. Não é só jovem que gosta de sair para comer", disse.

Mesmo considerando o evento um sucesso, a organização do ‘O Mercado’ pediu desculpas pela demora no atendimento nas barracas. A princípio, estava previsto que os frequentadores iriam comprar fichas em barracas da organização com valores pré-estabelecidos, trocando-as no stands reservados para cada restaurante.

Porém, o sistema causou lentidão e filas grandes, o que fez os organizadores optarem pela compra direto nas barracas de comida. Os preços variam de R$ 7 como, por exemplo, uma paleta de fruta, até R$ 18 como um italian beef, sanduíche de rosbife ao molho de cerveja preta, com cebola caramelizada e creme de queijo.

 

Parte artística

A feira ‘O Mercado’ é apenas uma das atrações do projeto ‘Passo a Paço’. Em sua primeira edição, a programação ainda inclui shows de artistas como a banda Alaídenegão, Abner Viana e banda e Elias Moreira, duas peças da 9ª Mostra de Teatro do Amazonas e intervenções artísticas de teatro de rua e batalha de b-boys. Tudo isso no entorno do Paço da Liberdade, que também estará aberto ao público com a 1ª Mostra Manaus de Artes Visuais, em cartaz no espaço desde o começo de abril.

 

Fonte: D24am