25/02/2015 - Rede Outback projeta crescer 20% no Brasil

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Brasil é o terceiro maior mercado da cadeia de restaurantes, só perdendo para Estados Unidos e Coreia do Sul

 

O apetite dos brasileiros pela cebola empanada e costela suína com molho de maçã e o crescimento do mercado de alimentação fora do lar vem impulsionando a operação da rede americana Outback Steakhouse. Após fechar o ano com 14 novas unidades, totalizando 64, em 31 cidades brasileiras, a empresa planeja um crescimento de 20% esse ano, o que significa ao menos 12 novas unidades.

O Brasil é o terceiro maior mercado da cadeia de restaurantes — que atua em 22 países — em número de unidades, só perdendo para Estados Unidos e Coreia do Sul.

“Dos 14 novos sócios, 82% são ‘ex-outbackers’, ou seja, começaram a carreira na cozinha ou no salão dos nossos restaurantes. Além disso, nesse ano foram mais de 1,5 mil novos ‘outbackers’ contratados, atingindo a marca de 7,5 mil colaboradores diretos. Continuaremos investindo no Brasil para manter o ritmo de expansão”, diz o presidente do Outback Brasil, Átila Noronha.

Entre as novidades para esse ano, o Outback reformulou seu cardápio local, passando a incluir milk-shakes, que já faziam parte do menu da empresa em outros países, e aperitivos para a chamada Billabong Hour, o happy hour da rede.

“Realizamos pesquisas contínuas para acompanhar o nosso cliente, seu perfil e expectativas. Desta forma, inovamos por meio de estudos para novos produtos e opções que se adequem ao gosto de nosso público do país”, explicou ele, não descartando a chegada de mais novidades.

Ícones da rede Outback, como o pão australiano, a costela de porco e as cebolas gigantes douradas, seguem entre os mais vendidos no Brasil. No ano passado, foram consumidos 8,3 milhões de pães, 2,7 mil toneladas de costelinha e 1,7 mil toneladas de cebola nos restaurantes espalhados pelo país.

 

Dona do Outback traz nova rede para o Brasil

Deixando de lado o tempero australiano, a Bloomin’Brands — dona do Outback Steakhouse e que comanda a operação brasileira desde 2013 —, trouxe para o Brasil a rede Carraba’s, renomeada de Abbraccio, que significa “abraço” em italiano.

O país foi escolhido para ser o primeiro passo para a expansão global da marca da Bloomin’, devido ao grande sucesso da rede Outback por aqui. A nova rede tem inspiração italiana e tem como uma das principais características ter uma cozinha aberta no centro do restaurante.

“A forte atuação do mercado brasileiro no ramo de casual dining colocou o país no topo do ranking para liderar o lançamento do conceito italiano Abbraccio e, com isso, direcionar os planos da empresa para a expansão global”, comenta o presidente do Outback Brasil, Átila Noronha. “Mostraremos a personalidade desta cozinha, começando pelo Brasil, por ser um mercado extremamente maduro”, completou ele.

O primeiro restaurante Abbraccio será inaugurado no shopping Vila Olímpia, em março, e o segundo, ainda sem data, no shopping Market Place, ambos em São Paulo.

Segundo o presidente do Outback Brasil, serão investidos cerca de R$ 5,5 milhões na abertura de cada uma das unidades. Além do investimento no espaço, a companhia gastou cerca de R$ 1 milhão no novo posicionamento da marca.

 

Fonte: Brasil Econômico Online