11/02/2015 - Segmento de comida saudável cresce ancorado nas mudanças de hábitos

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

BRFitness, Light & Saúde, Keep Light e GlutenFree Box são apenas alguns dos players que têm investido no conceito de saúde e bem-estar para atender a uma demanda crescente neste nicho

 

A vida corrida e a maior preocupação com a saúde têm feito o segmento de comida saudável explorar outros nichos. Antes, os restaurantes e redes de franquias eram os que supriam a demanda crescente. Agora, os sites especializados têm ganhado fôlego.

A estimativa é que o segmento de alimentação fora do lar cresça, em média, 11% ao ano no País. Isso tem feito com que um número maior de investidores inove no mercado brasileiro. "É muito comum ouvir que a pessoa comeu qualquer coisa correndo na rua, porque estava atrasada e sem tempo. Nós queremos ser a solução desse público, oferecendo um cardápio prático, saboroso e saudável", afirmou ao DCI a empresária da Light & Saúde, Carla Efeiche.

Com investimento inicial de R$ 400 mil, em janeiro de 2013 a empresa lançou uma loja virtual (Light & Saúde) que comercializa alimentos saudáveis prontos para o consumo. "Atendemos apenas São Paulo. Comida fresca a uma distância de 10 quilômetros da Light - praticamente a zona sul -, e a comida congelada na Grande São Paulo", disse a executiva.

 

Obesidade

Carla enfatizou que a iniciativa de investir em uma operação voltada ao segmento saudável baseou-se nos crescentes casos de obesidade no Brasil. "De acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde, a parcela da população obesa no Brasil cresceu 54%. Isso significa que 17% dos brasileiros estão obesos. Esse dado nos chamou muito atenção e, apesar disso, notamos que muita gente deseja ter uma vida mais saudável."

Mesmo com o pouco tempo no mercado, a Light & Saúde projeta crescer este ano de 30% a 40% e aposta na venda de kits completos, que custam de R$ 100 a R$ 700, e refeições prontas que variam de R$ 20 a R$ 30. "Além dos kits prontos, o menu da Light & Saúde oferece mais de 50 itens entre saladas, massas, sopas, aves, peixes, carnes vermelhas, acompanhamentos e sobremesas, para que o cliente possa montar uma refeição, congelada ou fresca, de acordo com a sua preferência."

 

Experiência

O diretor da BR Fitness Delivery, Rodrigo Silva, conta que ele e o sócio, Everton Fonseca, são administradores e já eram proprietários de restaurantes, mas perceberam a dificuldade dos clientes em seguir uma alimentação mais balanceada e mais saudável. "Então começamos a amadurecer a ideia de montar algo no segmento de alimentação benéfica, com o objetivo de levar comodidade e praticidade para todos que seguem uma dieta pensando em seu bem estar."

Com atuação no interior de São Paulo, na cidade de São José do Rio Preto, a BR Fitness Delivery vende apenas produtos frescos, mas segundo Silva as iguarias podem ser congeladas. "Hoje, atendemos São José do Rio Preto e regiões próximas por trabalharmos com alimentos frescos e feitos no dia. Porém, nossa embalagem suporta congelamento e aquecimento em micro-ondas", explicou o empresário.

Com um tíquete médio de R$ 12, a BR Fitness conseguiu faturar no ano passado R$ 200 mil. Este ano, a estimativa é dobrar o faturamento. "Pretendemos alcançar R$ 400 mil. Estamos em fase de expansão para o Brasil inteiro e assim poderemos ter o maior número de clientes possível", disse o executivo. Ao que completou: "O setor de alimentação cresce a cada ano no Brasil, em média, 11%. O setor saudável vem seguindo essa linha de crescimento, também por trazer benefícios para o corpo e uma qualidade de vida melhor. A expectativa de expansão é otimista esperamos crescer mais de 15% em 2015".

Para tanto, Silva aposta no franchising. A franquia BR Fitness Delivery conta com taxa que custam a partir de R$ 20 mil, voltadas para cidades com até 200 mil habitantes.

 

Sem glúten

Segundo a Federação Nacional das Associações Celíacos do Brasil (Fenacelbra), dois milhões de brasileiros são celíacos (intolerantes a glúten). A partir desse dado, três empresários brasileiros fundaram a GlutenFree Box. Com a ajuda de nutricionistas, o time da GlutenFree Box (clube de assinatura mensal) seleciona os produtos Glúten Free do mercado e envia para a casa dos assinantes em qualquer parte do Brasil. Os usuários selecionam o plano que funciona melhor para eles e existem dois tipos de caixas, a Box, com nove a 11 produtos e a Super Box, com 14 a 16 produtos.

 

Fonte: DCI - Comércio, Indústria & Serviços