26/03/12 - SP: Projeto de lei seca radical já provoca polêmica no Estado

 

Um projeto de lei em discussão na Assembleia Legislativa está causando polêmica ao propor a proibição e punição para quem consumir, vender ou carregar bebidas alcoólicas --de forma visível-- em locais públicos abertos, como ruas, praias e praças. Bares e restaurantes poderão vender bebida em suas dependências.

De autoria do deputado Campos Machado (PTB), o texto já passou por três comissões da Assembleia, onde foi aprovado, e aguarda para ser votado em plenário. A proposta ainda pode receber mudanças sugeridas por outros deputados. Se isso ocorrer, o projeto volta às comissões antes de ir ao plenário.

Caso seja aprovado, será enviado ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), que pode sancioná-lo ou vetá-lo. A proposta é vista com bons olhos pelo secretário de Estado da Saúde, Giovanni Guido Cerri, e vai ao encontro de recentes ações do governo. Em 2011, as punições a comércio que vendem bebidas alcoólicas para menores de 18 anos se tornaram mais rigorosas no Estado.

 

O projeto em discussão, no entanto, vai além e segue modelos existentes nos EUA e no Canadá.

Toda a simpatia das autoridades, porém. numa simples volta pelas calçadas de bares, um dos alvos da proposta. É o caso da supervisora de distribuição Juliana Lira, 30 anos, e o auxiliar de expedição Josias Ferreira 49. Os dois vão toda sexta-feira a um bar da rua Dom José de Barros (centro). "Há muitas coisas com que um deputado deveria se preocupar do que chatear a confraternização dos outros", disse Juliana.

 

Fonte: Agora