17/09/2014 - Maioria das empresas de serviços espera faturar e empregar mais

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - Caged do Ministério do Trabalho apontou queda de 71,5% no total de criação de vagas entre os dois últimos meses. No período, os Serviços mantiveram-se na sua já tradicional dianteira na geração de empregos, com novas 12 mil vagas.

 

Pesquisa do Instituto Ipema feita de 15 de julho a 15 de agosto junto a entidades patronais associadas à Central Brasileira do Setor de Serviços-Cebrasse indica que grande parte dos empresários projeta expansão dos negócios no atual semestre, na comparação com os seis últimos meses de 2013.

 

BARES E RESTAURANTES - Na comparação entre o último semestre de 2013 e o do corrente ano, estabelecimentos paulistas esperam crescer em 2% no faturamento e também na contratação de funcionários, de acordo com Percival Maricato, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - Abrasel/SP.

 

Altos preços da alimentação fora do lar causados por frequentes aumentos nos preços de bebidas e alimentos e custos elevados da folha de pagamento, impostos e outras despesas que os empresários precisam repassar aos clientes são alguns dos fatores que impedem maior crescimento dos negócios, avalia Maricato.

 

Fonte: Canal Executivo