19/03/12 - Philip Morris diz que Anvisa ameaça indústria do fumo

A filial brasileira da multinacional suíça do setor de tabaco Philip Morris acaba de divulgar dura nota contra a resolução nº 14 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que proíbe a adição de sabores aos cigarros, publicada hoje no Diário Oficial da União. “A resolução ameaça a sobrevivência de milhões de pessoas que ganham a vida com a indústria de fumo local. A Philip Morris Brasil examinará todas as alternativas para combater essa medida equivocada e pede uma revisão imediata da resolução pela Anvisa”, diz o texto.

De acordo com a empresa, a resolução da Anvisa “diz estabelecer normas que restringem cigarros com sabor, mas, na realidade (...) proíbe o uso da maioria dos ingredientes necessários para a produção de qualquer cigarro, efetivamente proibindo 99,9% de todos os cigarros atualmente disponíveis” no mercado.

A nota diz ainda que “as ações” da Anvisa são “arbitrárias, extremas e não apresentam qualquer evidência relevante de que terão impacto positivo para a saúde pública”. Para a empresa, a resolução da Anvisa só estimula o aumento do comércio ilegal de cigarros que já seria responsável por um terço de toda a comercialização do produto no Brasil.

A assessoria de imprensa da Anvisa informou que a agência não iria comentar a nota e que sua manifestação foi o processo de discussão que culminou na resolução hoje divulgada oficialmente.

 

Fonte: Valor Econômico