24/06/2014 - Vila Madalena "ferve" com turistas durante a Copa

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

Quantidade de turistas é tão grande que muitos passaram a dizer que o que está acontecendo durante o Mundial é “ carnaval fora de época” no bairro de São Paulo

Região tradicional de São Paulo, famosa pela concentração de bares e restaurantes, a Vila Madalena virou um dos lugares preferidos dos turistas para assistir aos jogos da Copa do Mundo pela televisão. À noite, principalmente, a quantidade é tão grande que muitos passaram a dizer que o que está acontecendo durante o Mundial é “um carnaval fora de época”.

Os bares estão enfeitados com muitas bandeiras do Brasil e deixam as TVs ligadas para atrair os clientes.

Todos estavam cheios e também havia muita gente circulando pelas ruas – embora em uma quantidade menor do que a região está recebendo durante a noite. Muitas pessoas desfilavam com camisas das seleções da Itália, da Holanda, do Equador, da Costa Rica, do Uruguai e, principalmente, do Brasil.

O jornalista costa-riquenho Manuel Ramírez era um dos que foi à Vila Madalena para assistir à vitória da sua seleção sobre a Itália, por 1 a 0, o que garantiu a classificação para a próxima fase da Copa. “Vim conhecer a Vila hoje para ver a partida contra a Itália e aqui me pareceu excelente, com muitos bares e um ambiente muito bonito”, disse ele, que estava acompanhado pelo pai, Manuel Ramírez Rojas.

“A organização e a segurança [da Copa] e a atenção dos brasileiros me impressionaram positivamente. Estamos nos sentindo como se estivéssemos em casa”, disse Rojas.

Para o filho de Rojas, a Copa tinha mesmo que ser realizada no Brasil. “O melhor mundial tinha que ser no Brasil. É o país mais alegre e futeboleiro que poderia haver. Estar em um mundial no Brasil não tem como explicar [essa emoção]”, disse, feliz pela segunda vitória da Costa Rica na Copa. “A festa foi incrível. Ganhar do Uruguai e da Itália é um sonho. E no grupo da morte.”

Para os comerciantes, o “carnaval fora de época” na Vila está sendo muito bom, o que os obrigou até mesmo a aumentar o número de funcionários, como Germano Oliveira, gerente do Posto 6.

“O movimento está bacana, show de bola." Para atender os “gringos”, o bar apostou em aplicativos que traduzem o cardápio para o inglês e o espanhol e também no aumento do número de funcionários, inclusive com a contratação de temporários. “Coloquei uns seis [funcionários] a mais para dar conta”, disse Germano, destacando que o movimento no bar aumentou em cerca de 80% durante a Copa. “Os gringos vem aqui para almoçar, ver o jogo e comer uma boa comida de boteco."

Já Francine Caballero, gerente da Comunidade da Vila, disse que o movimento no local nessa época aumentou em até 40%. “Tem muita gente de fora." O movimento, segundo ela, poderia até ser melhor, se não fosse o fato de que os turistas estão preferindo ficar nas ruas do que entrar nos bares. “Tem muita gente transitando na rua e, às vezes, não quer entrar porque quer ficar na ferveção. Mas está valendo muito”, disse ela.

Na Comunidade da Vila, explicou Francine, eles precisaram aumentar o número de funcionários (quase o dobro, mas com contratos temporários) e também a carga de mercadorias. “Fizemos um contrato temporário com o pessoal para podermos atender [os turistas]."

Fonte: Revista Exame *Para ler a matéria na íntegra, visite o site da Exame