05/06/2014 - Copa abre mais 2.450 vagas em hoteis e restaurantes em Curitiba

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Previsão é da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação sobre empregos formais

 

A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) divulgou as estimativas referentes às contratações temporárias nas cidades-sede da Copa do Mundo, nos meses de junho e julho, nos setores de hospedagem e alimentação fora do lar. Os números referem-se somente às contratações formais. Segundo os dados Curitiba terá pelo menos 2.450 vagas temporárias nos próximosdois meses - sendo 450 no setor hoteleiro e 2 mil empregos no setor de restaurantes. As bases de cálculo da federação são a relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2013, do Ministério do Trabalho e Emprego, e informações dos setores de hospedagem e alimentação fora do lar.

Segundo as estimativas, o setor de hospedagem terá, no total em todo o País, 7 mil contratações, com São Paulo liderando a lista, com 2 mil contratações, seguido por Rio de Janeiro (1.500), Belo Horizonte (800), Salvador (800), Curitiba (450), Porto Alegre (400), Recife (350), Fortaleza (250), Natal (200), Cuiabá (100), Brasília (100) e Manaus (50). Já o segmento de alimentação fora do lar deve contratar 29.930 profissionais, também com São Paulo no topo da lista (10 mil contratações), seguido por Rio de Janeiro (6 mil), Belo Horizonte (3 mil), Salvador (2.800), Curitiba (2 mil), Porto Alegre (2 mil), Fortaleza (900), Brasília (800), Manaus (380), Natal (300) e Cuiabá (250).

Obras - As obras e serviços voltados para a realização da Copa do Mundo em Curitiba geraram 20,4 mil empregos formais no período entre janeiro de 2012 e março de 2014. O número equivale ao total de vagas ofertadas pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine) na cidade em um ano. Os dados constam do primeiro estudo realizado pelo Observatório do Trabalho da Prefeitura de Curitiba, criado para acompanhar dados relacionados ao mundo do trabalho no dia 14 deste mês.

O levantamento mostra que durante a fase de preparação para a Copa foram criados 15.900 empregos, nas áreas de hotelaria, alimentação, transporte e turismo e também nas obras realizadas na cidade para receber o Mundial. Na fase de realização do evento, estão previsdtos. 4.500 novos empregos formais. Os números abrangem os 3 mil trabalhadores que irão atuar dentro do estádio durante os dias de jogos e os 250 que atuarão na Fan Fest, na Pedreira Paulo Leminski.

 

Fonte: Bem Paraná