09/03/12 - Ambev fará incursão no território inimigo

Parte dos investimentos de R$ 2,5 bilhões da companhia em 2012 serão destinados a territórios dominados pela Schincariol, da japonesa Kirin

A Ambev acusou o golpe. A maior parte dos R$ 2,5 bilhões que a maior fabricantes de bebidas do país investirá neste ano vai para a região Norte e Nordeste - território dominado pela rival Schincariol - comprada no final do ano passado pelo grupo japonês Kirin. “Temos uma competição muito dura no mercado e a movimentação da concorrência tem de ser acompanhada de perto”, disse ontem o vice-presidente financeiro e de relações cominvestidores daAmbev, Nelson Jamel, na divulgação dos resultados da companhia.

De acordo com a Ambev, as duas regiões estão abaixo da média de participação de 69% no mercado nacional obtida em 2011, o que demonstra o potencial de crescimento da companhia nesses estados.

Com o investimento bilionário, a Ambev mantém o mesmo nível dos aportes realizados no ano passado, mas a companhia ressalta que o montante final dependerá da manutenção da carga tributária pelo governo, que no ano passado ficou em torno de 15% para o segmento, calcula a empresa. “Será o terceiro ano consecutivo de altos investimentos, que visam ampliar nosso mix de produtos, realizar inovações em nosso portfólio e expandir os negócios nas regiões Norte eNordeste”, comenta Jamel.

No ano passado, foram destinados R$ 800 milhões para os estados do Nordeste, o que correspondeu a 32% do total investido pela empresa. Além do aumento da capacidade de produção nas unidades, a Ambev tem realizado diversas ações para reforçar suas marcas na região.Um exemplo foi a entrada da marca Brahma como patrocinadora do carnaval de Salvador este ano, tomando o lugar da maior rival nas vendas na região, a Nova Schin.

 

Ano promissor

Para 2012, a expectativa da companhia é ter índices maiores de crescimento em volume de vendas do que o obtido em 2011, ano classificado como “fora da curva” pelo executivo. “Nossa projeção é positiva pelo estímulo ao crescimento da economia pelo governo”, diz Jamel, ao comentar a redução de 0,75% da taxa básica de juros anunciada esta semana.

Já para o primeiro trimestre de 2012, a empresa espera uma alta no volume de vendas de até 5% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2011, o volume de vendas da Ambev no país foi de 11,4 bilhões de litros, alta de apenas 0,2% sobre 2010. O volume de cerveja foi de 8,4 bilhões, crescimento de 0,1%. A receita líquida da companhia foi de R$ 27,1 bilhões, um aumento de 9,9% sobre 2010, e lucro líquido de R$ 8,6 bilhões, avanço de 11,7% sobre o exercício anterior.

 

Fonte: Brasil Econômico