05/05/2014 - Sobre queijos, cervejas e a vontade de empreender de novo e de novo

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Podemos dizer que fazemos parte, com muito orgulho, do novo time de colunistas do Blog do Empreendedor graças a um outro blog, o Diário do Queijo, lançado em março de 2013 com o objetivo de divulgar de uma maneira inovadora cada passo da criação de uma fábrica de queijos especiais no Vale do Itajaí (SC), onde nascemos e vivemos. Passado mais de um ano do primeiro post, já temos bastante história para contar: compramos uma empresa com 12 anos de atividade no ramo, a Laticínios Pomerode, e dentro dela vamos desenvolver uma nova linha de produtos, a Vermont.

Mas vamos primeiro nos apresentar. Nossa colaboração aqui no Blog do Empreendedor será um trabalho a quatro mãos, escrito por nós dois, irmãos, administradores e sócios. Bruno (à esquerda nas fotos) é o homem da administração e Juliano lida com a parte de vendas e marketing.

Temos muito mais experiência empreendendo do que escrevendo blogs. Nossa história como empreendedores começou em Blumenau (SC) no ano de 2002, quando criamos com nosso pai, Jarbas Mendes, a Eisenbahn, uma das cervejarias artesanais mais conceituadas do Brasil. A empresa foi vendida em 2008 para a Schincariol (hoje, Brasil Kirin) e, nos seis anos em que estivemos à frente dela colecionamos premiações internacionais e ajudamos a desenvolver este mercado no país. De uma meia dúzia de cervejarias artesanais naquela época, o Brasil conta hoje com mais de 250 em atividade.

Depois de vender a Eisenbahn – uma decisão muito difícil -, investimos na criação de alguns restaurantes: um gastropub inglês, um restaurante italiano e um japonês, o primeiro do Brasil a oferecer o cardápio em iPad. Acertamos a mão no gastropub, erramos no italiano e vendemos o japonês.

Três anos depois de abrir o The Basement, a vontade de empreender voltou a bater forte. Por meio da cervejaria, havíamos sido apresentados ao mundo dos queijos especiais, e descobrimos como eles podem harmonizar muito bem com cervejas (também) especiais. Pesquisando bastante, percebemos que havia, sim, uma boa oportunidade de negócio. Usando os mesmos pilares que garantiram o sucesso da Eisenbahn – paixão pelo produto, marketing de experiência e relacionamento, design e inovação, obsessão com a qualidade dos produtos e administração profissional –, acreditamos que podemos fazer um bom trabalho no mercado de queijos.

O mercado brasileiro nunca esteve tão receptivo a novos empreendimentos. Se você tem uma boa ideia e sonha em ser dono de um negócio, pesquise, busque informações e vá em frente! Esperamos que nossas experiências, a partir desta terça-feira compartilhadas semanalmente também aqui no Blog do Empreendedor, os inspirem a descobrir e acreditar em sua capacidade empreendedora.

 

Fonte: Estadão PME