27/03/14 - Do churro de 3 metros ao lanche de 2,5 kg, eles fazem sucesso pelo tamanho em SP

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Conheça as empresas que fazem dos interesse dos glutões seu diferencial competitivo

Esqueça aquela história de que tamanho não é documento. Em algumas lanchonetes e casas especializadas em doces espelhadas pela cidade de São Paulo e interior, o sucesso tem relação íntima com o volume dos quitutes oferecidos.

Assim, não se assuste com o fato de que uma doceria do bairro do Tatuapé atraia clientes ávidos pelo churros em formato de espiral, iguaria que, esticada, alcança impressionantes 3,3 metros de comprimento. Ou do sugestivo Ultra X Tudão, carro-chefe do Santa Coxinha, na Vila Zelina, com obscenos 2,5 quilos e 7,5 mil calorias (o equivalente a 15 Big Macs).

Mas essa lista ainda conta com pastelaria, hamburgueria, padaria e boteco tradicional. Em comum, além do tamanho, há o esforço criativo de uma pequenos e médios empresários em se fazer notar de forma criativa. São histórias que inspiram empreendedores e alimentam os sonhos dos glutões. Acompanhe abaixo.

 

Churro de metro

Na Casa do Churro, o principal produto da casa tem 3,3 metros. O churro em roda é servido em espiral em uma caixa de pizza. O cliente pode consumir o alimento tradicional com canela e açúcar ou ainda escolher uma cobertura doce ou salgada, como doce de leite, chocolate, geleia de goiaba, catupiry ou até bacalhau.

Os preços variam de R$ 45 a R$ 65. Atualmente, a Casa do churro tem lojas no Tatuapé e na Mooca e se prepara para reativar o serviço delivery em dois ou três meses. De acordo com o responsável pelo negócio, Antonio Farré, existem negociações para levar o produto para os Estados Unidos e Dubai. Para quem achou o churro em roda muito grande, a loja também vende o churro recheado, que custa R$ 6.

 

Lanche para seis

A hamburgueria La Dona, que fica em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, é o que se chama de estabelecimento especialista em tamanho família. A loja tem no cardápio um cachorro-quente de 25 centímetros e algumas opções de hambúrgueres gigantes. Um deles chega a ter perto de três quilos, com 700 a 800 gramas de carne. Esse sanduíche custa R$ 30 e serve até seis pessoas. "Esse foi um diferencial que encontrei para atrair o cliente nesta região", conta o proprietário, Ênio Ferreira.

 

Para brutos

No Santa Coxinha, o Ultra X Tudão transforma o mundialmente conhecido Big Mac em uma espécie de couvert de cantina. O lanche vendido na Vila Zelina tem 2,5 kg e 7.500 calorias e, acredite, faz sucesso há pelo menos oito anos. O preço é R$ 129,90. Mas, calma. O cliente que conseguir comer dois no local, ainda ganha o terceiro de graça para levar para casa, ora bolas. Completam o brinde um refrigerante light e um café com adoçante que, para Fernando Miranda, colaboram para manter a silhueta elegante. "Vendemos de 30 a 35 lanches deste por semana", conta Marusa, como também é conhecido o empresário.

 

Clássico glutão

No Mercado Municipal, no centro da cidade, o Hocca Bar vende o conhecido lanche de mortadela, que integra essa lista de quitutes gigantes graças a seus 400 gramas de recheio, vendido a R$ 17,00. "É feito somente com o nosso pão especial e uma mortadela da casa", afirma Mauro Varandas, gerente de marketing.

 

Celebridade

A coxinha da padaria Panetteria, na zona norte de São Paulo, ficou famosa recentemente pelo seu tamanho: 1 kg. E ainda lançou um desafio em fevereiro: quem comesse o salgado em menos de dez minutos não pagava a conta de R$ 32,90. A ação rendeu fama para a padaria, que aumentou as vendas não só da coxinha gigante, mas também das de tamanho tradicional.

 

Pastel do doutor

Em Campos do Jordão é o Pastelão do Maluf quem faz sucesso. O negócio foi criado pelo empresário José Arimatea, mais conhecido como Mazu, há 14 anos. No início, a pastelaria não tinha um nome, depois passou a se chamar Pastelão dos Artistas até chegar a Pastelão do Maluf por causa do político e cliente assíduo.

O pastéis tradicionais têm 32 centímetros. Mas os maiores chegam a 35 centímetros e pesam até 800 gramas. São chamados de Tudo I, Tudo II e Tudo III. O primeiro, por exemplo, leva no recheio: catupiry, queijo, presunto, frango desfiado, carne moída, palmito, tomate e azeitona e custa R$ 24,50. Em dias de pico a empresa chega a vender 3 mil pastéis. E em feriados, funciona 24 horas, quando alcança a marca de 4 mil pastéis. Mazu tem duas lojas na cidade, uma em frente da outra na Rua Avenida Macedo Soares, na Vila Capivari.

 

Fonte: Estadão