12/03/14 - Diminuído o desperdício, aumenta a lucratividade

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Uma boa gestão dos desperdícios pode fazer a diferença e garantir o sucesso do negócio. Fique atento ao planejamento de ações e monitore as tarefas

Todo proprietário de bar e restaurante precisa ter em mente que a gestão dos desperdícios é essencial para alcançar o sucesso. Quanto mais perdas se tem, menor é a lucratividade do negócio. Para que essa perda seja a menor possível é necessário planejar, executar, controlar e monitorar.

Planejar é colocar no papel quais são as alternativas de ações que vão ao encontro do objetivo do negócio para, então, realizá-las. Enquanto executa uma atividade é necessário que um supervisor ou o colaborador que realiza a tarefa, faça um controle, identificando os erros e buscando soluções para corrigi-los. Já o monitoramento exige que esse cuidado com as etapas de cada processo produtivo seja constante, com ações que corrijam e previnam os erros, buscando melhorias constantes.

Foi seguindo esses preceitos que Rafael Stocco, diretor da Dinbraco Panificação, conseguiu fazer com que sua empresa crescesse. Criada do ano de 2009, a Dinbraco é uma empresa paulista que trabalha com uma linha de produtos bastante diversificada de pães: francês, de leite, com manteiga, com geléia, de banha, de milho, de hot dog, de hambúrguer, de forma, de forma integral de aveia, centeio, 12 grãos, cenoura e linhaça.

A primeira expansão da empresa aconteceu apenas dois anos após a sua fundação, em 2011, quando inauguraram uma nova fábrica na capital paulista, ampliando seu mercado para a Grande São Paulo. Com o crescimento veio também o aumento das perdas. “Percebemos que, com o aumento da produção, aumentou também o ritmo de trabalho das nossas equipes. Isso fez com que cada equipe levantasse não apenas a necessidade de treinamentos mais intensivos, e com maior frequência, mas também a necessidade de um líder para coordenar cada turno da produção”, relata Rafael.

 

Identificando os problemas

Após identificar onde estavam os pontos mais críticos das perdas, Stocco conta que a estratégia da empresa foi traçar um plano de ações. Esse planejamento tornou-se mais fácil uma vez que os sócios já tinham alguma experiência profissional no ramo.

A primeira ação foi a identificação, em cada turno de trabalho, daqueles que tinham um perfil de liderança, sendo realizada a promoção dessas pessoas para que pudessem supervisionar os processos. Em paralelo, a empresa padronizou todos os procedimentos na área de produção, intensificando os treinamentos para que todos tivessem a mesma base de conhecimento de cada etapa do processo de produção.

Outra ação tomada foi a criação de diferentes critérios de avaliação no controle de qualidade. “Por meio desse controle damos diferentes destinos a esses pães que estão dentro de 1%. Se o pão não está com a apresentação que desejamos, seu destino é uma fabricação de produtos relacionados, como farinhas. Se seu tamanho está fora do padrão, doamos para algumas instituições como asilos e creches dos arredores. Com isso, o nosso descarte em coletas selecionadas tem um percentual quase que inexistente”, comemora Stocco.

Porém, não basta apenas implementar as ações. O empresário frisa que, para manter o resultado, é realizado um acompanhamento de perto da produção, com separação de amostragens por lote de produção, avaliando cada etapa do processo por meio de fichas técnicas, com detalhes preenchidos sobre cada lote. Os empregados também são incentivados por meio de bonificações. “Os funcionários ou os setores que não tiverem nenhum item fora do padrão ganham uma bonificação, que pode ser por meio de cursos externos ou da participação nos lucros”, finaliza Rafael, que garante que a prioridade é o aprendizado de cada funcionário, que está cada dia mais motivado pela oportunidade de realizar cursos extras.

 

Fonte: Revista Meu Negócio Minha Vida ed.7