06/03/14 - IMC estuda abrir Viena ou Frango Assado nos EUA

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

A International Meal Company (IMC), cujos principais acionistas são os fundos Advent e GIC (fundo soberano de Cingapura), estuda a abertura de restaurantes das redes Frango Assado ou Viena em aeroportos nos Estados Unidos, disse ao Valor, Neil Amereno, diretor de relações com investidores da IMC.

A ideia inicial é inaugurar unidades em aeroportos com presença maior de brasileiros, como Orlando e Miami, e nesses mesmos locais, também abrir unidades da rede Margaritaville Enterprises, marca americana de restaurantes que, desde dezembro, faz parte da carteira da IMC.

"A opção mais provável hoje é um 'casamento' das marcas, com a abertura de pontos de uma rede nacional e da americana Margaritaville em aeroportos americanos que chamamos de 'brasileiros', com muitos viajantes do país", disse Amereno. "Estamos avaliando se usaremos primeiro o Viena ou o Frango Assado nos Estados Unidos", afirmou ele, ao ressaltar que é um projeto para implantação a médio prazo, sem determinar um período específico. Os negócios da IMC fora do Brasil representam 27% da receita da empresa, com operações em países como Colômbia, Porto Rico, México e Panamá.

O que deve existir é uma espécie de troca de marcas entre os países. Enquanto uma rede brasileira de alimentação do grupo pode ser exportada, a cadeia Margaritaville, com US$ 60 milhões de faturamento anual, vai ser trazida ao país pela IMC neste ano. A companhia planeja a primeira abertura no novo terminal 3, do aeroporto de Guarulhos (SP). Cerca de 40% da receita líquida do grupo veio de pontos em aeroportos em 2013. A fatia era de 39,5% em 2012.

O plano de expandir marcas nacionais para outros mercados é discutido num momento em que a empresa decide focar os investimentos na sua expansão orgânica pelo menos para os próximos dois anos - após período de aquisições iniciado em 2012. No Brasil, serão 26 aberturas até a Copa do Mundo. Além do Viena e do Frango Assado, a IMC é dona de redes como Red Lobster, Olive Garden, LongHorn Steakhouse e Carl's Jr.

Até o momento, a empresa havia informado apenas a sua entrada no mercado dos EUA neste ano por meio da compra de pontos e do direito de operar a marca americana Margaritaville nos aeroportos dos EUA e América Latina.

A empresa ainda deve focar a atenção na melhoria de alguns indicadores em 2014, como margem bruta (subiu 0,3 ponto em 2013, para 30%), lucro líquido (caiu de R$ 17,9 milhões em 2012 para R$ 4,2 milhões em 2013) e também na rentabilidade de suas operações em shopping centers, disse Gavilán. A receita líquida do grupo subiu 16,6% no ano passado, para R$ 1,36 bilhão. A empresa encerrou 2013 com 386 unidades, versus 350 ao fim de 2012.

A controladora do grupo é a Advent International Corporation. Também são acionistas os fundos globais de investimentos do GIC (fundo soberano de Cingapura) e a British Columbia Investment Management Corporation (BCIMC).

 

Fonte: Valor Econômico - Para ler a matéria na íntegra visite o site do Valor.