18/02/14 - No Brasil, PepsiCo cresce com alimentos em 2013

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

A receita da divisão de alimentos da PepsiCo (que inclui marcas como Ruffles, Cheetos, Baconzitos e Quaker) cresceu"um dígito médio" em volume no Brasil no ano passado. No mesmo período, as vendas de bebidas (Pepsi, Gatorade, H2OH! e Lipton) recuaram dois dígitos em volume. A área de bebidas é menor e representa um terço da unidade de alimentos no Brasil.

A receita líquida da fabricante americana somou US$ 1,83 bilhão no Brasil em 2013, em leve queda de 1,6% em relação ao ano anterior, devido ao impacto cambial, segundo a companhia informou em relatório de resultados. Desconsiderando esse efeito, o país apresentou crescimento orgânico de "um dígito alto" em 2013.

O Brasil representa 3% da receita total da multinacional e é sua sexta maior subsidiária, atrás de Estados Unidos, Rússia, México, Canadá e Reino Unido. Apenas os EUA respondem por metade da receita líquida da companhia, que subiu 1% no ano passado e somou US$ 66,42 bilhões.

O bloco de países emergentes e em desenvolvimento - que inclui Brasil, China, Índia, Turquia e México, entre outros - apresentou crescimento orgânico de 10% em 2013. "Esses mercados têm um longo caminho para o crescimento, impulsionado pelo aumento da demanda por nossos produtos convenientes, acessíveis e em linha com as tendências do mercado, suportado por uma classe média em rápido crescimento", disse a executiva-chefe da multinacional, Indra Nooyi, em teleconferência na semana passada.

O lucro operacional da área de alimentos do grupo na América Latina aumentou 17% no ano passado, atingindo US$ 1,24 bilhão. O aumento da receita e iniciativas de redução de custos contribuíram para o resultado.

 

Fonte: Valor Econômico - Leia a matéria na íntegra no site do Valor