23/01/14 - Selo é garantia de qualidade na prestação de serviços

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

Atualmente, 83 meios de hospedagem, restaurantes e empresas de eventos do Estado têm certificação

Com belas praias, sertão e serras, um rico artesanato, uma cozinha típica diversificada, uma intensa atividade cultural e determinação dos empreendedores e do trade turístico, o Ceará consolidou-se como um dos mais importantes destinos do País, tanto para turistas estrangeiros, à procura das suas belezas naturais, como para os próprios visitantes brasileiros, seduzidos por uma mistura de encantos que incluem, ainda, natureza preservada e um povo atencioso e hospitaleiro.

Com tantos pontos positivos, o Estado vem investindo num item importante, decisivo na hora de medir a satisfação dos visitantes: a qualidade dos serviços oferecidos. E um dos maiores investimentos nessa área vem sendo feito pelo Sebrae no Ceará, por meio do Selo de Qualidade em Serviços. Concebido em 1996, o selo se tornou uma referência para as empresas do setor turístico e serviu de modelo para outros Estados.

A ideia do selo surgiu após a apresentação de uma pesquisa que mostrou a necessidade de melhoria nos serviços e nas estratégias para fidelizar o turista. A partir de então foi instituído um programa com o objetivo de valorizar e reconhecer as empresas que possuem produtos e serviços de qualidade, sinônimos de funcionários qualificados e ambiente limpo e agradável.

Atualmente, 83 empresas de todo o Estado, de diferentes polos turísticos, estão agraciadas com o selo. Uma delas é a barraca de praia Terra do Sol, em Fortaleza. O empreendimento surgiu há mais de 20 anos, do sonho das irmãs maranhenses Ana Santos Batista e Leci Santos Assunção em ter o próprio negócio. No início, elas passaram algumas dificuldades, mas com muita persistência e dedicação fizeram o negócio prosperar.

No entanto, apesar de toda dedicação e empenho, a empresa passou por dificuldades e as empreendedoras chegaram a pensar em desistir de tudo e fechar as portas. Aos poucos o negócio foi se recuperando e nesse processo de reestru-turação o Sebrae no Ceará chegou junto da empresa, com consultorias e capacitações, com foco principalmente na gestão do empreendimento. "O Sebrae tem sido um grande parceiro", diz o gerente da Terra do Sol, Ivan Paiva Assunção Júnior.

Após as melhorias implantadas na empresa, o Sebrae incentivou a participação do empreendimento no Selo de Qualidade em Serviços e logo no primeiro ano de participação no programa a empresa foi agraciada com o selo. "Agregou muito valor ao nosso negócio", conta o gerente geral.

 

Competitividade

A experiência do Selo de Qualidade em Serviços do Sebrae se firmou como uma vantagem competitiva e, na edição 2013/2014, foi concedido a 83 empresas de todo o Estado, de diferentes polos turísticos.

Além de ser um diferencial para as empresas, o Selo de Qualidade tem um caráter educativo de grande importância que qualifica o destino Ceará e impulsiona o turismo. Isso porque as empresas que se candidatam ao selo passam por uma bateria de análises em que os consultores do Sebrae avaliam uma série de itens e caso a empresa não esteja de acordo com os critérios de qualidade estabelecidos no programa, ela recebe orientações do que realmente deve fazer e, principalmente, de como fazer para chegar a um nível mínimo de qualidade.

A avaliação para a concessão do selo é um processo longo, de quase um ano. Os participantes firmam um termo de compromisso com o Sebrae/CE onde se comprometem a receber as visitas técnicas e efetuar as mudanças propostas. Durante o processo, são realizadas visitas não agendadas de técnicos para avaliar as condições de início do trabalho e ter um parâmetro de evolução ao final do processo.

A partir da primeira visita, é feito um levantamento que é apresentado ao empresário com sugestões de melhorias, se necessário. Caso a avaliação tenha um resultado superior a 80%, o material apurado é enviado diretamente ao Comitê Gestor para receber o parecer final, junto a um relatório de adequações das dificuldades encontradas. Caso o índice seja inferior a 80%, a empresa recebe uma segunda visita técnica. Os aspectos avaliados são: limpeza, estrutura física, serviços e atendimento, cardápios, manutenção preventiva e corretiva, entre outros itens.

Os relatórios finais são avaliados pela equipe do Comitê Gestor do selo, composta por profissionais da Associação dos Barraqueiros da Beira Mar (ABBMAR); Associação Brasileira de Empresas de Eventos no Ceará (Abeoc/CE); Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-CE); Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPF); Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-CE); Associação dos Meios de Hospedagem e Turismo (AMHT); Comissão Permanente de Turismo da Federação das Associações do Comércio, Indústria, Serviços e Agropecuária do Ceará (Facic); Fortaleza Convention & Visitors Bureau (FC&VB); Sindicato Estadual dos Guias de Turismo (Sindegtur); Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-CE), Secretaria de Turismo do Ceará (Setur-CE), Universidade de Fortaleza (Unifor), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e Sindicato das Empresas Organizadoras de Eventos e Afins do Ceará (Sindieventos-CE).

O selo tem validade de um ano, podendo ser renovado quantas vezes forem solicitadas e a empresa atender aos padrões estabelecidos. Outras informação podem ser obtidas na Central de Relacionamento Sebrae: 0800-570-0800.

Fonte: Diário do Nordeste