18/12/13 - Pub dá desconto de 5% em pagamentos com cartão

CLIPPING - NOTICIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAIS

O Twister Pub, de São Gonçalo (RJ), aumentou o faturamento em 15% e diminuiu quantidade de dinheiro em caixa, o que desestimula assaltos

O uso de cartões já é bastante consolidado no Brasil, mas é desencorajado por muitos varejistas. Não é difícil encontrar lugares que não aceitam cartões de crédito ou dão descontos para quem paga com dinheiro vivo. Por outro lado, desde o mês passado, um pub em São Gonçalo (RJ) está fazendo o oposto de seus colegas varejistas: no Twister Pub, quem paga a conta com cartão, seja no crédito ou no débito, ganha 5% de desconto.

O Twister Pub é comandado por Leandro Vasconcelos, de 31 anos. Até julho, ele era dono de uma lanchonete, mas teve a chance de se mudar para um imóvel maior e decidiu mudar de área – e de público. Vasconcelos também tem uma agência de publicidade, a Galáxxia. Ficou a cargo da agência pensar em uma estratégia para atrair mais clientes e, desde novembro, o pub passou a privilegiar quem usa os cartões.

Vale lembrar o uso de cartões traz desvantagens aos varejistas. Leandro afirma paga taxas, que variam entre 2,4% e 3,2% da conta, para as empresas administradoras dos cartões. Também há o problema do recebimento do dinheiro das compras de cartão. "O valor gasto não vai direto para a conta do empresário. Leva 30 dias para ver o dinheiro", diz Vasconcelos.

Apesar disso, o "dinheiro de plástico" tem vantagens que justificam os descontos. Primeiro, os usuários de cartão tem mais segurança na hora de pagar a conta. "Quem paga com dinheiro tem aquele valor certinho, contado. Já os clientes que usam cartão podem pedir uma cerveja a mais, uma porção a mais, sem preocupação", afirma o dono do cartão.

Outra vantagem diz respeito a assaltos: quanto maior o montante de compras com cartão, menor é a quantidade de dinheiro em caixa. Com isso, se alguém quiser assaltar o pub, não vai encontrar muito dinheiro, o que de certa forma desestimula a criminalidade.

Segundo Vasconcelos, uma análise do cenário econômico brasileiro também foi importante para tomar a decisão de conceder os descontos. Ele constatou que o ritmo de crescimento do país diminuiu e os juros básicos aumentaram, mas o brasileiro continua gastando no crédito. "Essa informação de mercado, aliada às vantagens nas compras com cartão nos fizeram investir na ideia."

Mesmo cobrando 5% a menos, o faturamento do Twister Pub aumentou 15% em novembro ante outubro, quando não havia descontos. "A alta nas vendas fez os descontos valerem a pena, mesmo com impostos, taxas e o maior prazo de recebimento do dinheiro”, diz Vasconcelos.

Ele afirma que a recepção dos frequentadores do bar é ótima. "Consegui fazer o reposicionamento de público que precisava, consegui uma solução para o problema do dinheiro em caixa e ainda estimulei o consumo na região", diz.

Fonte: Revista PEGN