03/12/2013 - Cardápio, você sabe como montar um?

CLIPPING - NOTICIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAIS

Saiba o que é preciso fazer para elaborar um cardápio que encante o cliente e venda bem os seus produtos

Como já diz o velho ditado, a propaganda é a alma do negócio. E, quando falamos em bar, o que não pode faltar é um cardápio que mostre todos os produtos disponíveis à venda. No entanto, não basta apenas mostrar. Na hora de elaborá-lo, alguns pontos devem ser levados em consideração para que o objetivo de vender bem o produto seja alcançado e o empresário não perca dinheiro. Para isso, existe uma variedade enorme de cardápios, com tipos e formatos para todos os gostos e bolsos.

Independentemente da especialidade do negócio, seguir algumas regras é essencial. Fernando Marchesini, coordenador do curso de Gestão de Negócios em Comércio e Vendas da Fundação Getúlio Vargas (FGV/IBS), frisa que o principal ponto é conseguir chamar a atenção do cliente. “Por exemplo, se você for colocar fotos de um prato frio, a comida precisa ter cara de frio. Se for um petisco quente, tem que passar a impressão de realmente estar quente. Isso, porque as pessoas tendem a comprar por impulso. Fazer uma imagem bonita, com o prato bem decorado, é um dos segredos do sucesso”, explica

O layout, ou seja, a disposição das informações e imagens, e ainda as cores utilizadas, também merecem atenção especial. “Letras muito pequenas devem ser evitadas. Dar destaque para pratos que sejam os carros-chefes do estabelecimento é interessante”, orienta Marchesini. Sobre o nome dos pratos, ele lembra, mais uma vez, que ser criativo e chamar a atenção do cliente é uma boa estratégia.

No Lourival Bar & Restaurante, tradicional estabelecimento de Porto Alegre (RS), que foi fundado em 1953, o aspecto é de “botecão”. O local possui uma fiel clientela formada por estudantes, profissionais liberais e intelectuais. Para combinar com o espírito da casa, de acordo com a gerente geral, Liliane Rodriguez, foram montados três cardápios. Dois deles possuem capa de couro com a logomarca do bar timbrada, abrindo como um caderno, sendo um com os pratos oferecidos e outro menor, apenas com os vinhos. O terceiro cardápio apresenta as cervejas oferecidas pela casa e foi criado em uma folha plastificada dos dois lados. “Como o de cerveja é mais utilizado, achamos melhor plastificar e inserir no meio do cardápio original, solto mesmo”, explica.

No momento de montar o cardápio, ela ressalta que é fundamental inserir todas as informações do produto. Vale especificar o que acompanha o prato, para quantas pessoas serve e o preço, o que evita confusões na hora da entrega do pedido na mesa e no pagamento da conta.

 

Fique atento

Somente o cardápio não fará suas vendas aumentarem, mas, se bem-feito, pode fazer a diferença e aguçar a curiosidade das pessoas que, certamente, vão pedir o que mais chamar a atenção. No entanto, se o prato tiver uma apresentação ruim, o atendimento for precário, o ambiente não for agradável, a música não for adequada e no volume correto, o cliente não vai mais voltar. Agora, mãos à obra!



 

Fonte: Revista Meu Negócio Minha Vida nº 5 - Matéria na íntegra disponível na revista