08/11/2013 - A serviço da tradição

CLIPPING - NOTICIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAIS

Gruta de Santo Antônio aposta em tecnologia para levar, de forma rápida, o melhor da comida portuguesa à mesa

Os pratos de cerâmica que ornamentam a parede, o aroma do legítimo bacalhau e o som do fado preenchendo o ambiente são os principais indícios de uma típica casa portuguesa. Mas é aqui mesmo, em terras brasileiras, que há 35 anos o restaurante Gruta de Santo Antônio vem construindo sua fama de um dos melhores e mais fiéis representantes da culinária lusitana.

Localizado no bairro Jardim, Centro de Niterói (RJ), o estabelecimento – sim, o nome é uma homenagem ao santo de devoção do casal fundador – tem ampliado seus investimentos em tecnologia para acompanhar a crescente demanda, fruto de seus pratos bem executados, do ambiente acolhedor e do atendimento diferenciado, entre outros predicados.

E ela nem se compara àquela de tempos longínquos, quando o restaurante foi inaugurado em uma pequena casa antiga, no bairro de Ponta D’Areia, atendendo, em sua maioria, aos operários dos estaleiros. A aquisição de um imóvel vizinho tornou possível a ampliação e, hoje, o Gruta de Santo Antônio possui cinco salões, com acomodações suficientes para 144 pessoas, adega, cozinha e área administrativa.

Há três anos, uma reformulação alterou a cozinha. Antes aberta, possibilitando aos clientes acesso ao preparo dos pratos, ela foi totalmente modernizada. Parte mais importante de qualquer estabelecimento dessa natureza, nela tecnologia e tradição andam lado a lado. Com um investimento de pouco mais de R$ 70 mil, foram adquiridos um forno combinado e uma seladora a vácuo, além da implantação de um sistema eletrônico de chamada dos garçons.

“Conseguimos ampliar a velocidade no atendimento e a produção na cozinha. Nosso retorno já é perceptível, com lucros acima de 40%”, ressalta Alexandre Henriques, chef, somellier e proprietário do estabelecimento, juntamente com sua mãe, Henriqueta Henriques, e o irmão, Marcelo Henriques.

Entre as aquisições, ele ressalta o forno, o qual considera a “Ferrari” que todo o chef gostaria de ter na cozinha. Com o equipamento, é possível fritar, cozinhar e grelhar os alimentos em uma velocidade ímpar. “Antes, para preparar um leitão à moda da bairrada, por exemplo, gastávamos, em média, quatro horas. Agora, em apenas 40 minutos esse, que é um de nossos carros- chefes, fica pronto para ser servido com a mesma qualidade e sabor”, afirma.

Também no quesito qualidade, a seladora ajuda a conservar ao máximo os produtos, eliminando desperdícios e ampliando a economia. “Já o serviço de chamada do garçom evita que o profissional fique rondando a mesa. Isso deixa o cliente mais à vontade, mas ciente do bom atendimento à sua disposição sempre que solicitar.”


Aprovado pelos clientes

Como um restaurante tradicional por natureza conseguiu se posicionar dessa forma no mercado é uma pergunta pertinente. A resposta está nas constantes viagens que Alexandre Henriques realiza a vários países, incluindo no roteiro feiras e visitas a cozinhas especializadas, sempre em busca de novas tendências, adaptadas por ele à proposta do Gruta de Santo Antônio.

“Houve um momento em que percebemos que, para crescer de fato e conquistar a clientela, era preciso mudar não só a casa, mas a disposição dos pratos e a forma de atender e servir”, explica. Como resultado da mudança, ele viu seu restaurante tornar-se referência em atendimento e qualidade. Fora o legítimo sabor português, que vem rendendo ao Gruta de Santo Antônio premiações como “Melhor restaurante português”, da Revista Época, e “Melhor restaurante de frutos do mar”, do prêmio Água na Boca, do Jornal O Globo.

A prova de que o emprego de tecnologias foi ao encontro da tradição é a aceitação do público. Muitos dos frequentadores do local (definido como um ambiente familiar, principalmente aos domingos, como ressalta o dono) são clientes fiéis, que acompanham a casa há décadas. Entre eles, não é raro encontrar empresários, artistas e formadores de opinião, todos em busca de iguarias típicas, como o Alheira – embutido português feito de pão, azeite, alho e carne da caça – e as Sardinhas Portuguesas – assadas na brasa com sal grosso – e claro, bacalhau, presente em boa parte das receitas.

Para se ter uma ideia, são servidas mais de uma tonelada de bacalhau por mês, em pratos tradicionais, como o Bacalhau com Natas (lascas do peixe gratinadas no creme de leite e misturadas no molho bechamel, acompanhado de batatas palito e cebolas), o Bacalhau Lagareira (lombo do peixe assado no azeite extra virgem, com molho de cebolas, azeite, alho, servido com batatas ao murro) e contemporâneos, como a criação do próprio Alexandre Henriques, e o Bacalhau Gruta de Santo Antônio (lombo extra do peixe cozido ou assado, com batatas, ovos, molho de cebolas, brócolis americano, camarões e alho laminado e frito).


Serviço

Restaurante Gruta de Santo Antônio • Endereço: Rua Silva Jardim, 148, Centro – Niterói (RJ)Contato: (21) 2621-5701 / (21) 2613-0762 • Horário de funcionamento: de domingo a quarta, das 11h30 às 16h30; de quinta à sábado, das 11h30 às 23h; feriados, das 11h30 às 16h30

 

Fonte: Revista Bares & Restaurantes nº93