03/10/2013 - 6 dicas essenciais para abrir uma doceria de sucesso

CLIPPING - NOTICIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAIS

6 dicas essenciais para abrir uma doceria de sucesso

São Paulo - Muitos empreendedores estão se consolidando no mercado de doces com a venda de brigadeiros, bolos, tortas e chocolates. Entretanto, a concorrência é forte e para ter um negócio de sucesso é preciso muita dedicação, ter criatividade para inovar e acompanhar as tendências do mercado.

Veja quais são as recomendações para quem deseja investir em um negócio especializado em doces.

Coloque a mão na massa - A Sodiê Doces foi fundada em 1997 e iniciou sua expansão por meio das franquias em 2007. Hoje, a marca tem quatro unidades próprias e 126 unidades franqueadas. Para Cleusa Maria da Silva, fundadora da Sodiê Doces, o principal desafio do negócio é o de manter a qualidade e o padrão dos produtos. “Acho que para se dar bem nesse mercado precisa ter um envolvimento próximo com o negócio. Doceria é algo que remete aos desejos das pessoas, então a qualidade, sabor e atendimento precisam ser nota 10. Um errinho qualquer, um granulado a menos pode fazer a marca perder um cliente fiel”, afirma Cleusa. A recomendação da empreendedora para garantir o melhor produto, atendimento e ambiente é a participação ativa do empresário no negócio.

Foque na qualidade do produto - A Brigaderia foi fundada pela ex-designer de tecidos Taciana Kalili, em março de 2010. No mês passado, a Cacau Par, holding criada pela rede Cacau Show, anunciou a compra de 50,1% da Brigaderia. Até 2015, a marca espera abrir 50 unidades no sistema de franquias. “A nossa recomendação é que quem vai investir nesse mercado tenha bastante identidade com as características do negócio: é um produto sensível, é um segmento premium, com consumidores que buscam um conceito de marca”, afirma Taciana.

Pesquise muito sobre o mercado - Em 1986, os primeiros chocolates da Tchocolath eram feitos artesanalmente por Eliana Pasquali. Em dezembro de 2008, junto com a sócia Anna Maria Guelpa Hauache, abriram a loja na Vila Nova Conceição, em São Paulo. “Para abrir uma doceria é importante pesquisar bem o mercado e a concorrência e ter o produto bem desenvolvido", afirma Eliana. Recentemente, as sócias abriram uma nova loja com foco em um único produto, o pão de mel. As sócias contam que este é um primeiro passo para a abertura de novas unidades, devido ao sucesso e consequente rápido retorno do investimento realizado neste novo modelo.

Escolha uma especialidade - A primeira loja da Brou’ne, rede de franquias especializada em brownies, foi inaugurada em 2008. Para Nasser Lahaliyed, diretor de expansão da marca, um dos principais desafios é manter os elevados padrões de produção e serviços. “Os que investem nesse tipo de mercado têm que gostar da área de varejo. É necessário pessoas engajadas e que trabalhem bem no atendimento ao público, a fim de proporcionar as melhores experiências”, afirma Lahaliyed. Para este ano, é estimado um faturamento de 10 milhões de reais com a rede e a inauguração de novas lojas na Bahia e em São Paulo.

Tenha uma reserva de capital - A chef confeiteira Carole Crema, fundadora da La Vie em Douce, conta que o mercado de doces é difícil, por isso ela trabalha com várias frentes para garantir o fluxo e o faturamento. “É necessário estar sempre com novidades, reciclar e trazer tendências”, explica. Custos fixos altos e encargos trabalhistas são os principais desafios do negócio. Para ela, quem deseja entrar no mercado precisa ter conhecimento da área e especialização técnica. "Além de fôlego financeiro, pois até se firmar no mercado a empresa passa por transformações e dificuldades", recomenda. Com faturamento de 160 mil reais mensais, a expectativa da empresa é de alcançar a marca de 250 mil reais.

Faça um bom planejamento - “Novas empresas no segmento estão surgindo, o que aumenta mais ainda a competitividade e nos obriga a melhorar a cada dia”, afirma Cauê Farias Fantone, um dos proprietários da Bendito Quindim. A recomendação dele para quem deseja abrir um negócio especializado em doces é ter intimidade com a área e um bom planejamento, desde o investimento, a produção e operação do novo negócio. Segundo ele, a expectativa para o próximo ano é a abertura de mais uma unidade e a entrada no mercado corporativo, com a oferta de produtos da marca como lembranças com embalagens personalizadas em eventos empresarias.

Fonte: Revista Exame