25/07/13 - Empreendedores apostam no conceito de padaria 100% saudável

Empresários buscam conhecimento para fazer novo planejamento visando o futuro da padaria

Após cinco anos no mercado, a Wheat Organics, localizada no bairro Leopoldina, na capital paulista, acaba de fazer seu planejamento para os próximos cinco anos. Segundo Ricardo Corrêa, um dos sócios, o negócio deixa de ser uma padaria artesanal e passa a ser uma bio padaria. Essa nova estratégia, segundo ele, nasceu de um curso de planejamento empresarial que ele acabou de fazer junto com sua sócia, e consolida a empresa nos conceitos de alimentos saudáveis e sustentabilidade.

A padaria produz e vende alimentos saudáveis, feitos com ingredientes orgânicos. O seu portfólio é composto basicamente por pães, lanches, sucos, iogurtes, cafés, saladas, doces e salgados. Os móveis da loja são feitos de madeira reciclada e alguns processos também possuem características sustentáveis, como destinação de resíduos a reciclagem e entrega de itens a clientes feita com motocicleta elétrica.

A empresa foi aberta em 2008 com investimento de R$ 150 mil e, atualmente, fatura em torno de R$ 55 mil por mês. Oito funcionários são responsáveis pela operação, mas quem comanda a produção é o próprio dono.

Corrêa traz na bagagem experiência na área de cozinha. Ele trabalhou na França, Inglaterra e Itália, entre outros países, e também desenvolveu negócio de alimentos no Brasil, chegando a ser dono de uma unidade da franquia Mini Kalzone, em Campinas, interior de São Paulo.

Mas agora seu tempo é dedicado 100% à padaria. Para começar o negócio, Corrêa somou suas habilidades e experiência aos conhecimentos de sua sócia, Valéria Rinaldi, farmacêutica e mestre em química de produtos naturais.

 

"No início, nosso principal desafio foi encontrar fornecedores e insumos orgânicos para elaborarmos nossas receitas, mas resolvemos esse problema fazendo muita pesquisa e teste", conta Corrêa.

O público-alvo da padaria, segundo Corrêa, é formado por pessoas de poder aquisitivo mais alto. "E também por clientes mais conscientes quanto à importância de consumir alimentos mais saudáveis", diz. "Estamos crescendo cerca de 20% ao ano", acrescenta.

A clientela aumenta, e a expectativa de crescer também. Segundo o empreendedor, o planejamento feito recentemente prevê a abertura de mais uma unidade.

"Pensamos em abrir outra daqui um ano, um ano e meio", conta. "Nosso objetivo é levar alimentação saudável ao maior número de pessoas, e agora que temos uma fórmula (de negócio) que funciona, quem sabe poderemos atrair investidores", finaliza.

Fonte: Estadão