20/06/13 - Consolidação é a tendência do franchising

Receita é direcionar o foco para um modelo de negócios que atenda a diferentes marcas e suas particularidades

Alguns grupos consolidadores de franquias no Brasil agregam marcas expressivas ao nosso mercado. O Grupo Trigo, que reúne as marcas Spoleto, Domino’s Pizza e Koni, tem 420 restaurantes no Brasil e no exterior (37 próprios e o restante franquias) e pretende inaugurar esse ano 103 novos pontos para as três marcas. A projeção é alcançar o faturamento de R$ 665 milhões, o que equivale ao crescimento de 23,5% em relação a 2012.

A receita é direcionar o foco para um modelo de negócios que atenda a diferentes marcas e suas particularidades , sempre levando em conta processos que uma holding pode oferecer.

“Buscamos sempre aumentar a margem dos franqueados através de investimentos em treinamento, tecnologia e gestão, mesmo sabendo que o mercado será cada vez mais competitivo “, diz o sócio-fundador e vice-presidente do Grupo Trigo Eduardo Ourivio.

A Brazil Fast Food Corporation, dona das redes Bob’s e Yoggi, master franqueadora da marca Doggis no Brasil e franqueada das redes Pizza Hut, na Grande São Paulo, e KFC, no Rio de Janeiro e em São Paulo, tem mais de mil unidades distribuídas em todos os estados brasileiros. Executivo-chefe, Ricardo Bomeny diz que a criação de uma holding para administrar todas as marcas tem vantagens importantes para um grupo com esse porte.

“Os ganhos diretos são de escala, o que nos permite ter maior poder de negociação com fornecedores de produtos e serviços, além de pontos comerciais. E de economia de escala, já que cada marca tem estrutura própria para marketing e vendas, mas as demais áreas são compartilhadas, o que traz um ganho significativo para o grupo”, diz Bomeny.

Para ele, outro fator fundamental é a aceleração do aprendizado e maior eficiência gerada pelo conhecimento compartilhado, trazendo vantagens em conjunto. “Recentemente, por exemplo, finalizamos uma negociação bancária com condições únicas de financiamento para nossas redes, em condições vantajosas em relação ao mercado. Isso só é possível em função de nosso tamanho e diversificação, mas também em função de nossa credibilidade”, destaca o executivo da BFFC.

Para ele, o sucesso da atuação multimarcas em franquias depende de muito estudo do mercado.

“É necessário um grande conhecimento de mercado e um padrão de governança corporativa de alta qualidade, entre outros fatores, a fim de alcançar resultados significativos. Nosso modelo de gestão hoje é um sucesso, com padrões de nível internacional, mas foi preciso aperfeiçoá-lo ao longo do tempo”, diz.

Outra empresa que está ampliando atuação no mercado de franquias com a criação de uma holding é a CPQ Brasil S/A, dona das marcas Casa do Pão de Queijo e O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo. Ricardo Bertucci, gerente de Expansão, segue o caminho do mercado, de ter mais de uma marca sob o mesmo guarda-chuva. “Queremos mais marcas em nosso portfólio e prevemos ter 460 lojas até o fim do ano”, diz.

 

Fonte: O Dia Online