20/06/13 - Restaurantes se adaptam à nova lei da nota fiscal

Alguns restaurantes de São Paulo optam por colocar painéis com percentuais de impostos para facilitar a adaptação

Alguns restaurantes paulistanos já se preocuparam em cumprir a chamada lei da nota fiscal, que obriga a discriminação dos tributos sobre produtos e serviços. A lei entrou em vigor no último dia 10. A aplicação de multas, no entanto, foi adiada para 2014.

Para facilitar a adaptação, as casas podem optar por colocar painéis com os percentuais dos impostos, em vez de informá-los na nota.

Favorável à lei, a ANR (Associação Nacional de Restaurantes) preparou modelos de placas para os associados. "A lei vai ajudar o consumidor a compreender o custo de manter um restaurante", diz Alberto Lyra, diretor-executivo.

Na rede de restaurantes Ráscal, placas já foram instaladas. "O consumidor não tem o hábito de ler o cupom fiscal. Acho que a placa chama mais a atenção", diz Daniel Allegro, diretor de marketing, que calcula que alterar o sistema que emite as notas custaria R$ 200 mil.

O restaurante Zeffiro, na região central, deve pendurar placas até o fim da semana. "É ótimo que o cliente saiba o quanto vai para o governo", diz a dona, Vera Damaso.

Há casas que planejam alterar também seus cupons fiscais. Georges Hutschinski, dono do Killa Novoandino e da La Sanguchería, vai comprar novo software para os caixas (ainda sem custo definido) para ajustar-se à lei.

 

Fonte: Folha de São Paulo