20/02/12 - Fábricas de alimentos do Habib's fornecerão para supermercados

Um dos maiores nomes do setor de franquias de fast-food no País, a rede Habib's encontrou um novo nicho de mercado e vira novo competidor no atacado e varejo, ao entrar na disputa de espaço nas prateleiras, como fornecedor de alimentos. Agora será possível encontrar doces e salgados congelados da marca Habib's Gourmet nas prateleiras de redes como Chocolândia, Mambo, e também Walmart, entre outros.

Com 14 centrais de produção que fabricam tudo que é comercializado nas lojas das bandeiras Habib's, Ragazzo e a mais recente Box 30, o Grupo Alsaraiva, que detém essas marcas, firmou na última sexta-feira a parceria com o Walmart, e segundo Alberto Saraiva, presidente do Grupo, a iniciativa surgiu com pedidos dos clientes de sua central de atendimento. "A comercialização desta linha surgiu com o número excessivo de pedidos em nossa central de atendimento. Os clientes sugeriam nas lojas que esses produtos fossem vendidos por outros canais."

Saraiva explica que não foi difícil entrar nesse segmento, pois a empresa tem a experiência da produção e da venda da marca de sorvetes Portofino nesses estabelecimentos. "Somos a terceira marca mais vendida de sorvete em pote de dois litros nos supermercados", ressalta o empresário de origem portuguesa.

Com 14 centrais de produção que fabricam tudo que é comercializado, o Grupo Alsaraiva - detentor das marcas fast-food Habib's, Ragazzo e a mais recente a Box 30 - amplia a sua participação no mercado de alimentação ao se tornar fornecedor e comercializar produtos vendidos em suas franquias, agora nas gôndolas dos supermercados. Tanto que na última sexta-feira, o grupo firmou parceria com o Walmart para a distribuição de doces e salgados congelados denominados Habib's Gourmet. O projeto vem sendo estruturado há um ano e meio, e em menos de um mês já é oferecido em grandes varejistas, como o Mambo, além da rede de atacado Giga, da Chocolândia, do Pastorinho e da Cooperhodia.

Segundo Alberto Saraiva, presidente do Grupo Alsaraiva, a iniciativa de vender os produtos nos supermercados surgiu com pedidos dos clientes em sua central de atendimento. "A comercialização desta linha gourmet surgiu com o número excessivo de pedidos que tínhamos em nossa central de atendimento, (Alô Tia Eda) e de clientes que sugeriam nas lojas que os esses produtos fossem vendidos por outros canais", explica Saraiva. E completa: "Desenvolvemos uma área específica só para a produção e comercialização desses produtos que mantém seu preço original, em média R$ 0,85 a unidade".

Atualmente o cardápio de itens nos mercados envolve bolinho de bacalhau, empada de palmito e o pastelzinho de Belém. Em dois meses, a empresa ampliará esse mix para coxinhas de frango e o cremily (minikibe recheado). Em entrevista ao DCI, Saraiva explicou que não foi difícil entrar nesse player, pois a empresa já tinha a experiência com a produção e a venda da marca de sorvetes Portofino. "Somos a terceira marca mais vendida de sorvete em pote de dois litros nos supermercados. Por meio desse contato, conseguimos nos inserir nesses novos canais com maior facilidade", diz.

A intenção do empresário é a de crescer nos próximos anos com as suas fábricas, e ampliar a comercialização de seus produtos como pães e demais itens industrializados. Atualmente, só a matriz de São Paulo conta com produção de 1,8 mil toneladas de matéria-prima, produtos que abastecem as franquias e os supermercados e afins em um raio de 300 km da fábrica

Além da ampliação de sua produção, o grupo pretende manter o índice de crescimento de suas redes de franquias de comida árabe e italiana ao longo deste ano, além de incluir a Box 30 como nova opção em modelo de franquias, já no segundo semestre.

 

Habib's

Com 400 lojas em operação, divididas em 17 estados e no Distrito Federal, a rede de fast-food especializada na cozinha árabe pretende ter 45 lojas novas abertas este ano. Prestes a completar 25 anos no mercado brasileiro, o Habib's vende em média 600 milhões de esfihas, 34 milhões de kibes, 6 milhões de pizzas, 10,5 milhões de pratos árabes e 20 milhões de pastéis de Belém. O faturamento não é revelado pelo proprietário da rede, mas ele ressalta a garantia de retorno de investimento aos seus franqueados, pois recebe em média ao ano 200 milhões de consumidores.

"Conheci a comida árabe por um amigo, e na época [1988] era algo muito elitizado. A partir disso desenvolvemos uma rede que pudesse ser acessível aos diversos consumidores. Foi nesse momento que criei o Habib's, marca que atende a 45% do público da classe C", explica Saraiva.

Das lojas em operação, 50% são próprias e a outra metade vem de unidades franqueadas. Hoje, as lojas com maior rentabilidade são as localizadas em Santo André, no ABC Paulista. Com tíquete médio de R$ 15 a R$ 17, a rede tem como carro-chefe as esfihas, mas seu cardápio conta com 50 opções diferentes de pratos. O bolinho de bacalhau é o segundo produto mais vendidos nas lojas da bandeira. O que incrementa as vendas da rede é o sistema de delivery, entrega em domicílio, que tem apelo forte de entrega em 28 minutos - ou a compra fica por conta do Habib's.

 

Ragazzo

Mesmo não sendo maior em número de lojas, a Ragazzo, especializada em culinária italiana, é a operação mais rentável do grupo Alsaraiva. O sucesso das 27 lojas abertas em menos de três anos - quando a marca foi licenciada para franquias -, segundo Saraiva, é a comercialização de comida a preços acessíveis. "As lojas possuem maior aceitação, por isso conseguem ser mais rentáveis que as lojas do Habib's", diz.

A rede tem a intenção de abrir novos espaços em curto prazo e firmar a marca Ragazzo como sinônimo de qualidade em fast-food italiana. A ideia de montar a rede surgiu em 1991, com a loja localizada em São Caetano do Sul (ABC). Após 15 anos de estruturação do negócio, em 2006, o grupo inaugurou duas novas unidades próprias, uma no Morumbi e outra na Alameda Santos, na capital, para depois abrir as operações no franchising. "Abrimos para franquias, pois com apenas cinco lojas elas já conseguiam ter faturamento maior que as lojas do Habib's", diz o empresário.

 

Box 30

Ainda de olho nos consumidores da classe C, o Grupo Alsaraiva desenvolveu há menos de dois anos a Box 30, que comercializa 30 tipos diferentes de salgados - menos as esfihas, que poderiam gerar concorrência com o Habib's.

A iniciativa de montar uma nova marca surgiu após uma visita de Saraiva à Miami (EUA), ao entrar em uma rede estrangeira que tem várias lojas em operação e vende produtos a preços muito baixos. "Conheci o projeto em uma viagem de negócios. Lá percebi o potencial que isso teria no Brasil. Com isso, idealizei a Box 30, que hoje tem duas lojas em operação e que estão dando certo".

Segundo explica o empresário, a intenção é lançar a Box 30 como modelo de franquia na feira da Associação Brasileira de Franchising (ABF), será no meio deste ano em São Paulo. "Faremos o lançamento oficial como franquia no meio do ano. Percebo no mercado potencial para se ter, no mínimo, mil lojas em operação no Brasil" diz Saraiva. Ele ressalta que já foram feitos estudos de mercado para caracterizar a nova rede de franquias no Brasil.

 

Vivenda do Camarão

A Vivenda do Camarão, bandeira especializada em frutos do mar, passou a comercializar produtos congelados para redes hotéis e motéis brasileiros. Além da venda nos segmentos já citados, a empresa firmou parcerias com o Grupo de Soluções em Alimentação (GRSA) e com a Sodexo - ambas do setor de restaurantes corporativos para a comercialização de seus pratos. Há, ainda, a intenção da rede de franquias crescer em três anos cerca de 20% apenas com essa nova operação.

Em longo prazo, a Vivenda do Camarão quer tornar esse tipo de operação responsável por 50% do faturamento da empresa. Para implementação do projeto, foram investidos cerca de R$ 1 milhão em 2010. Além da venda nas redes hoteleiras do País, a Vivenda também passou a comercializar suas iguarias em supermercados, com foco em primeiro momento só em São Paulo.

Algumas lojas disponibilizam aos consumidores estrogonofe, camarão ao Catupiry, moqueca de camarão, bobó de camarão, camarão tailandês, camarão a 4 queijos, camarão à baiana, camarão com cream cheese e ervas finas. A rede, procurada pela reportagem, não tinha porta-voz disponível para comentar o assunto.

 

Fonte: DCI