14/06/13 - Setor de franquias estima crescimento de 16% para para 2013

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) divulgou, nesta quarta-feira (12), as projeções de mercado para 2013, durante a ABF Expo 2013. De acordo com a instituição, o segmento deve repetir o avanço de 16% obtido no ano anterior, apesar de fatores como a alta da inflação e redução do Produto Interno Bruto (PIB), que têm pressionado o movimento de negócios em todos os setores.

Com o aumento de 16,2% registrado em 2012, o franchising faturou R$ 103 bilhões ante os R$ 88,8 bilhões atingidos em 2011. No mesmo período, o PIB caiu de 2,7% para 0,9% no ano passado. “Ou seja, mesmo com o cenário econômico desfavorável, as franquias têm aumentado consideravelmente, e se estas estimativas se repetirem neste ano já será um quadro bastante favorável”, explica o diretor executivo da ABF, Ricardo Camargo.

Camargo afirma que este crescimento acima do cenário econômico se justifica pela elevação dos níveis de renda, ascensão da classe C (tanto na posição de consumidores, quanto de investidores), consolidação do sistema de franquias em grandes marcas, e retomada dos níveis da expansão de shoppings centers na capital e no interior.

“O avanço da classe C foi de suma importância para o aumento de empreendedores. Hoje, esta parcela já responde por cerca de 57% do setor, enquanto as classes A e B participam com aproximadamente 24%”, afirma o diretor executivo da ABF. Camargo ainda diz que “estas relações de investimento entre as classes beneficiam a expansão de lojas de rua”, pois, geralmente, estas são administradas por novos investidores.

 

Fonte: DCI