06/06/13 - Certificação faz a diferença para o consumidor de serviços turísticos

Por assegurar a qualidade nos processos, qualificar o atendimento e aumentar o faturamento das empresas, o Selo de Qualidade em Serviços vem ganhando cada vez mais adesões.

"Hoje a qualidade é o fator básico para o sucesso. Com o Selo de Qualidade temos certeza de que estamos no caminho certo na busca pela excelência em qualidade". A declaração do empresário Francisco de Assis Bezerra de Menezes, o Krika, diretor do Grupo Geppo´s e dono dos restaurantes Geppos, Misaki e da Cabaña Delprimo, diz bem da importância que o Selo de Qualidade em Serviços vem alcançando no Ceará.

Criado com o objetivo de valorizar e reconhecer as empresas do segmento turístico que possuem produtos e serviços de qualidade, o Selo é, hoje, sinônimo de funcionários qualificados, ambiente limpo e cuidado no atendimento aos clientes. Mais que um diferencial, a certifica-ção distingue os restaurantes, hotéis, pousadas, bares, barracas de praia e empresas de eventos compromissados com a excelência dos serviços oferecidos.

O próprio Krika faz questão de ressaltar que, apesar de acompanhar de perto o dia a dia de suas empresas, "o Selo é a nossa garantia de uma auditoria independente, que avalia nossa estrutura, nossos serviços e a satisfação do nosso cliente. Ter o Selo de Qualidade é fundamental".

Coordenado pelo Sebrae Ceará, o Selo é concedido, anualmente, após uma minuciosa avaliação, a empresas cujo padrão de atendimento obedece a rigorosos critérios técnicos. É um instrumento de aprendizado e de aperfeiçoamento para toda a empresa - dos empresários aos gerentes e funcionários - que passa a adotar iniciativas e atitudes que resultam na melhoria dos serviços oferecidos.

Para ser aprovada e receber o Selo, a empresa passa por uma nova avaliação e precisa atender, no mínimo, a 80% dos itens vistoriados. O relatório, com a situação de cada estabelecimento, é avaliado pela equipe do Comitê Gestor do Selo, composta por profissionais de 11 instituições ligadas ao trade turístico.

Após a concessão do Selo, são realizadas visitas de acompanhamento - sem aviso prévio - com o objetivo de constatar a manutenção dos padrões de qualidade estabelecidos no programa. O Selo pode ser renovado quantas vezes for solicitado e enquanto a empresa mantiver os padrões estabelecidos. O mais importante é que o Selo não é uma classificação, mas um estímulo aos estabelecimentos que zelam pela qualidade de seus serviços.

Comitê Gestor

São as seguintes as instituições que integram o Comitê Gestor do Selo de Qualidade em Serviços: Associação dos Barraqueiros da Beira Mar (ABBMAR); Associação Brasileira de Empresas de Eventos no Ceará (Abeoc/CE); Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH); Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPF); Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); Associação dos Meios de Hospedagem e Turismo (AMHT); Comissão Permanente de Turismo da Federação das Associações do Comércio, Indústria, Serviços e Agropecuária do Ceará (Facic); Fortaleza Convention & Visitors Bureau (FC&VB); Sindicato Estadual dos Guias de Turismo (Singtur); Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Secretaria de Turismo do Ceará (Setur).

 

Fonte: Diário do Nordeste