Decreto regulamenta a pesca amadora para manter o estoque pesqueiro nos rios de Mato Grosso do Sul

alt

A Abrasel no Mato Grosso do Sul emitiu nota apoiando decreto que regulamenta a pesca amadora para manter o estoque pesqueiro nos rios no estado


A Abrasel no Mato Grosso do Sul emitiu uma nota na última sexta-feira (1°), apoiando Lei da Cota Zero – decreto que regulamenta a pesca amadora para manter o estoque pesqueiro nos rios de Mato Grosso do Sul – como turismo sustentável e atrativo para o Estado.

Conforme a Abrasel, a Cota Zero estimula a prática da pesca esportiva na modalidade Pesque e Solte, como forma de recuperar o estoque pesqueiro nos rios do Estado. A Associação ainda defende o turismo sustentável, que protege os recursos naturais, preserva o meio ambiente e atrai turistas de fora. “Com essa nova regulamentação da pesca, o turismo em nosso Estado alcançará um novo patamar, tendo como diferencial a bandeira da preservação, que será um atrativo a mais para visitantes de todo o mundo. Mato Grosso do Sul passará a ser referência, atraindo turistas e investimentos”, pontuou a Abrasel em nota.

A lei vem sendo pensada há quatro anos e gerou grande discussão recentemente quando noticiado que o decreto seria publicado e passaria a valer ainda em fevereiro. A notícia gerou pânico nos comerciantes e ribeirinhos que foram até a Governadoria em busca de respostas, na última quarta-feira (31).

Empresários de turismo de Corumbá, principal destino de pesca esportiva de Mato Grosso do Sul, também já se manifestaram apoiando a Lei. Em vídeo que circula na internet, donos de agências e barco-hotéis agradecem a decisão, mas sugerem um prazo para aplicação da lei, tendo em vista, pacotes já vendidos a clientes.

Em reunião com pescadores, ribeirinhos e representantes de turistas, o governo estadual garantiu que ainda não vai publicar decreto que restringe a pesca amadora nos rios de Mato Grosso do Sul, prometendo analisar as indagações dos moradores e estendendo o prazo para publicação.

Fonte: Campo Grande News