Projeto de Lei de autoria do vereador Léo Burguês (PSL), foi aprovado por ampla maioria dos presentes

alt

Foi aprovado em 1º turno, na tarde desta segunda-feira (09/07), na Câmara Municipal de Belo Horizonte, o Projeto de Lei   que visa facilitar e fomentar o crescimento do mercado cervejeiro no município. A Lei, quando em vigor, atingirá em especial a instalação de nano/microcervejarias. O projeto foi aprovado com 34 votos a favor e apenas um contra.

De acordo com o PL 475/18, a legislação vigente de Belo Horizonte será ajustada para que a produção de cervejas artesanais seja admitida fora do complexo industrial. Na prática, cervejarias menores com até 720 metros quadrados terão exigências de localização e fiscalização sanitárias semelhantes a bares, possibilitando a criação de cervejarias e estabelecimentos onde se fabrica e se vende a cerveja produzida, também conhecidos como brewpubs.

Esse Projeto de Lei é uma reivindicação antiga de cervejeiros de Belo Horizonte, do Sindbebidas (Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas do Estado de Minas Gerias) e da Abrasel. De acordo com Marcelo Maciel, dono da Cervejaria Astúcia e membro do Sindbebidas, esse projeto será muito importante para a expansão do mercado cervejeiro da capital. “Esse projeto vai incentivar cervejeiros caseiros a se tornarem profissionais, a terem a sua própria fábrica. Além disso, bares e cervejarias de Nova Lima poderão abrir brewpubs em Belo Horizonte. Acredito que será uma grande conquista para os cervejeiros mineiros”, afirma.

Fonte:
Bom de Copo