Por meio do Plano Progredir, empresas poderão cadastrar as vagas disponíveis para os jovens do Bolsa Família

alt

Oferecer vagas de empregos e estágios para os jovens beneficiários do Bolsa Família que vivem em comunidades violentas do Rio de Janeiro. O assunto foi discutido durante encontro, no fim de janeiro, entre o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, e empresários da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado.

“Foi um evento importante para estabelecer e detalhar a parceria com as empresas do Rio de Janeiro no sentido de oferecer emprego e capacitação profissional aos jovens do Bolsa Família”, destacou.

Por meio do Progredir, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), os empresários poderão cadastrar as vagas disponíveis para os jovens e participar de todas as ações do plano. A iniciativa do governo federal busca auxiliar as famílias de baixa renda no acesso ao empreendedorismo, à qualificação profissional e ao mercado do trabalho.

Segundo o ministro, 600 jovens já estão na lista para uma futura vaga no Rio de Janeiro. Também há a expectativa de reativar uma escola de hotelaria na Rocinha. “Já temos uma oferta de mão de obra que os empresários ficaram de atender. Vamos chegar até o final de fevereiro com muitos jovens já trabalhando nesse ‘Sine’ [Sistema Nacional de Emprego] específico para o Bolsa Família que estamos criando”, afirmou Terra.

O presidente do Sindicato de Hotéis do Município do Rio de Janeiro, Alfredo Lopes, afirmou que a presença do ministro na capital fluminense sinaliza que o governo federal está preocupado com a situação da cidade. Ele disse que disponibilizará as vagas temporárias do carnaval para os jovens do Bolsa Família interessados.

“A presença do ministro aqui é fundamental e vai dar agilidade a tudo isso. A gente espera que para o carnaval, de posse desse banco de dados, a gente consiga colocar pelo menos essas vagas à disposição. Sabemos que os melhores irão continuar; então é uma excelente oportunidade”. O secretário-executivo do MDS, Alberto Beltrame, e o secretário de Inclusão Social e Produtiva, Vinicius Botelho, também participaram do encontro.

Fonte: MDS