10/05/2017 - Câmara Municipal de Divinópolis realiza Fórum da desburocratização do Serviço Público

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Complicação excessiva nas concessões e renovações de alvarás são temas em discussão

 

Por iniciativa do vice-presidente da Câmara Municipal de Divinópolis (MG), vereador Josafá de Oliveira (PPS), a Escola do Legislativo realizará o primeiro Fórum de Desburocratização do Serviço Público. Um dos objetivos é conhecer e analisar as demandas dos empresários e entidades privadas locais junto da administração municipal. Outra expectativa é estabelecer novos parâmetros e métodos, “afim de impulsionar o desenvolvimento da economia e a geração de empregos no município”, conforme nota do gabinete do vereador.

De acordo com Josafá, o fórum tomou corpo após o manifesto interesse dos representantes das entidades Acid, CDL, Abrasel, CRO, Sinduscon, Crea, Clube de Engenharia, Sindicato dos Contabilistas e Fiemg em definir os principais pontos de discussão sobre a desburocratização. Representantes da gestão municipal atual foram convidados a participar das discussões e decisões a serem tomadas na conclusão dos trabalhos.

Os eixos que orientarão as apresentações e participações são os seguintes: as concessões e renovações de alvarás de localização e funcionamento e sanitário, além da aprovação de projetos arquitetônicos. Outras demandas poderão surgir durante o evento, marcado para a próxima segunda, 15, de 13 às 17h, no Plenário Zózimo Ramos Couto da Câmara Municipal. Encontro é aberto ao público.

 

Escola atuante

A Escola do Legislativo, sob a direção do advogado de carreira da Câmara, Roberto Franklin de Sousa tem realizado inúmeros eventos de interesse público, social e cultural. — É uma proposta do Poder Legislativo fazer uma aproximação da sociedade com os serviços que a Câmara pode efetivamente prestar. Além disso, proporcionar um aperfeiçoamento contínuo dos servidores e daqueles que tem interesse na busca de conhecimento é outro objetivo desta escola — define o professor Roberto.

 

Fonte: Agora - O diário de Divinópolis